Algumas medidas devem ser essenciais para que as empresas se adequam ao home office sem prejuízos.

Devido ao avanço do coronavírus no Brasil, muitas empresas já aderiram o formato de trabalho em “home office” como medida preventiva para diminuir a disseminação do vírus entre seus colaboradores. A migração para o trabalho em home office, com todo o suporte necessário, geralmente leva alguns meses para ser implementado nas empresas, porém, a realidade atual é bem diferente, obrigando que isso seja feito o mais rápido possível, questão de dias.

Porém, é preciso tomar muito cuidado, pois, enquanto vários países do mundo estão se esforçando para combater a pandemia do coronavírus, os cibercriminosos estão se aproveitando dessa situação e enviando mensagem de conscientização que contenham programas maliciosos de furto de dados (phishimg).

De acordo com a Agência de Cybersegurança da União Europeia (Enisa), são nesses momentos que crescem os riscos de ataques de hackers. O trabalho home office precisa ser algo bem planejado e seguro, pois, os computadores de colaboradores costumam ser mais vulneráveis a ataques de hackers.

Abaixo temos as principais dicas para que as empresas não corram risco durante este período:

1 – Disponibilize uma rede segura

Verifique se a organização disponibiliza acessos seguros aos servidores, como VPN (Virtual Private Network) para seus colaboradores, pois, a VPN garante que o trafego seja controlado, criptografado, principalmente se está conectado a uma rede Wi-Fi que não é confiável.

2 – Revisar as senhas

É essencial que cada colaborador estabeleça senhas robustas (oito caracteres que tenham letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos) para acessarem recursos profissionais, como e-mail, sistemas ou outros aplicativos de trabalho.

3 – Proteção contra phishing

Evite clicar em links onde parecem ser suspeitos e fazer download apenas de fontes conhecidas, é essencial em caso de receber um e-mail ou mensagens com uma solicitação incomum verificar minuciosamente os dados do remetente para garantir que ele seja de seguro ou de fontes confiáveis e não de cibercriminosos.

4 – Tenha antivírus instalado e atualizado

Manter um antivírus instalado e atualizado é sempre uma boa forma para se manter protegido do cibercriminosos, embora os antivírus não sejam garantia absoluta contra as ameaças digitais, pelo menos eles podem impedir grande parte ou avisá-lo sobre a presença de uma atividade estranha. É bom lembrar que mesmo com o antivírus instalado é sempre bom manter o extremo cuidado ao acessar sites e clicar em mensagens suspeitas, pois, todo computador está sujeito a uma infinidade de malwares, de cavalos de Troia a worms que destroem dados e ransomware.

5 – Mantenha o Windows 8 Pro em diante instalado

Como já é de conhecimento, o sistema operacional Windows 7 deixou de ter atualizações e correções de segurança desde o dia 14 de janeiro de 2020, ou seja, o mesmo ficou mais vulnerável as ameaças digitais (vírus).

O recomendado é manter sistemas operacionais atuais instalados (Windows 8 Pro, Windows 8.1 Pro ou Windows 10 Pro) para a maior segurança de navegação e menor vulnerabilidade das ameaças digitais, os sistemas operacionais atuais possuem frequentes atualizações correções de seguranças.

Para saber mais sobre essa e outras novidades, você pode entrar em contato pelo Whatsapp no ícone flutuante ou telefone (11) 2155-2222.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.